A guarda responsável é de fundamental importância para o sucesso no controle de populações de cães e gatos, além de suprir as necessidades básicas dos animais, os quais também sentem: fome, frio, sede e precisam viver em um ambiente limpo, assim como propício, para garantir a saúde física e mental,  segurança e bem-estar do pet. Os animais de estimação são de responsabilidade de seus donos e a guarda responsável evita que animais sejam abandonados e procriem pelas ruas.

Os veterinários do Departamento de Proteção Animal, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Araucária (SMMA) – Dayane Vrisman e Gustavo Warich – fazem algumas recomendações sobre como manter a guarda responsável do seu animal de doméstico. Uma delas é referente à castração, a melhor forma de evitar as ninhadas indesejadas, as quais contribuem para aumentar o número de cães abandonados. A castração é um ato de amor aos bichinhos, pois reduz a agressividade, evita superpopulação, previne câncer e aumenta o tempo de vida do seu pet. Quem não tem condições de pagar pelo procedimento pode se inscrever gratuitamente no programa da Prefeitura de Castração Solidária (CLIQUE AQUI).

Prefira adotar a comprar animais, pois isso evita o comércio e práticas de maus-tratos por quem apenas quer lucrar com essas vidas, além de livrar pets da vulnerabilidade sofrida nas ruas. Lembre-se de alimentar os animais com ração de qualidade por duas ou três vezes ao dia (em recipientes limpos e lavados com esponja). Também é importante mantê-los hidratados, com água fresca e à vontade, abrigados do frio, calor e chuva. Amor e carinho também fazem parte dos cuidados com os amigos de quatro patas.

De acordo com a SMMA, recomenda-se deixar o animal solto dentro do seu terreno para que possa se deslocar, mas se isso não for possível, prenda-o em uma corrente no cabo de aço para eles terem espaço para correr e brincar. Não deixe que tenham acesso à rua, pois podem ser atropelados, brigar com outros animais ou até mesmo machucar pessoas. Quando for passear com seu amigo, lembre-se de usar coleira e guia (e se necessário com focinheira) e recolher os dejetos com sacola plástica.

A saúde animal também deve ser levada em conta. Assim como os humanos, os animais de estimação também estão sujeitos a doenças e podem ser protegidos com vacinas e vermífugos. Anualmente os animais precisam receber duas vacinas (contra raiva, que é uma doença que pode ser transmitida para nós humanos, e outra contra as principais doenças transmitidas entre os animais). Duas vezes por ano é indicada a administração de vermífugos.

Amparo legal
Animais domésticos são protegidos por lei, quem violar os direitos dos pets (maltratar ou abandonar) está sujeito a penalidades e podem responder por crime ambiental. Consta no artigo 32, da Lei Federal 9.605/1998, que “Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa”. Por isso, cuide bem do seu pet, respeite os direitos dos animais e contribua para um mundo melhor.

 

Prefeitura Municipal de Aaucaria. Foto: Carlos Poly